quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

UM CONTO... Colectânea de Contos

Da Junta de Freguesia de Machico, acabo de receber a Colectânea de Contos dos Vencedores do III Concurso Literário Francisco Álvares de Nóbrega. Com trabalhos de Joaquim Jorge Carvalho, Patricia Gouveia Jarimba e Nuno Viegas Vaz, esta iniciativa autárquica é de louvar. Numa época dita de crise, em que o dinheiro anda mal distribuído e a cultura é sempre o parente pobre dos nossos politicos (talvez por que esta não seja muito rica naqueles que nos governam), as iniciativas desta Junta de Freguesia acabam por ser uma "pedrada no charco".

sábado, 19 de dezembro de 2009

IGREJA MATRIZ DE MACHICO

Foto do altar-mór da Igreja Matriz de Machico construída nos finais do séc. XV, tem como orago Nossa Senhora da Conceição. Apesar das modificações ao longo dos séculos, a igreja mantém as suas características arquitectónicas gótico e manuelinas. Mas o melhor é fazer uma visita sem pressas, e descobrir os encantos deste templo. (foto CAM)

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

IV CONCURSO LITERÁRIO FRANCISCO ÁLVARES DE NÓBREGA

V Concurso Literário Francisco Álvares de Nóbrega Data: 2009-12-02
O IV Concurso Literário "Francisco Álvares de Nóbrega – Camões Pequeno" visou incentivar a produção literária original, de cidadãos nacionais, contribuindo, assim, para o enriquecimento do património linguístico nacional.
A modalidade de texto é a prosa sob a forma de narrativa/crónica, redigida em português, versando sobre qualquer temática à escolha do autor, mas cuja história se desenrole em Machico, ou que com esta localidade/comunidade se relacione directa ou indirectamente.
Este concurso destinou-se a:
criar e/ou consolidar hábitos de escrita;
criar e/ou consolidar hábitos de leitura;
promover a escrita criativa/valorizar a expressão literária;
divulgar autores portugueses e aspectos relativos à cultura literária;
descobrir novos talentos;
valorizar a Cultura Machiquense.

CONCURSO

Deu entrada nos serviços da Junta de Freguesia de Machico catorze (14) trabalhos que o Júri analisou e verificou se estavam em conformidade com o regulamento do evento em causa. Foram analisados os seguintes trabalhos:

N.º
Pseudónimo
Conto
Observações
01
José das Neves
Um farol por cima do escolho
Deferido
02
Lana Lova
Fica comigo
Deferido
03
Atika
O Miradouro
Deferido
04
Ni.So.Pe.Go
As pérolas de Machico
Deferido
05
Leopoldo Cid
Ameaça iminente
Deferido
06
Guilherme d’Oliveira
O sonho de Martinho Vilarinho
Deferido
07
Beatriz Brandão
Enleio de emoções
Deferido
08
Maria Manuela
O náufrago
Deferido
09
André Carvalho Ornelas
E é quando o teu olhar
Deferido
10
Adriana Ramalho
Exclusão
Deferido
11
Leonor Leopisto
Derivas
Deferido
12
Rosa Castro
Crónica de um velho lobo do mar
Deferido
13
Ana Ilhabela
Crónica verdadeira de Machico
Deferido
14
João Vaz
Éden
Deferido

Todos os trabalhos reuniam as condições mínimas exigidas no regulamento do concurso.

RELAÇÃO DE PREMIADOS

A apreciação e seriação dos trabalhos apresentados ao IV Concurso Literário Francisco Álvares de Nóbrega "Camões Pequeno" decorreram através do debate/discussão de ideias sobre cada obra concorrente, salientando, cada membro do júri, a criatividade/inovação, a qualidade literária, a organização, a coerência e coesão do texto e a obediência às características do género em questão.
Salientaram um aumento significativo da qualidade dos trabalhos apresentados.
Após o debate e a análise exaustiva foi deliberado por unanimidade atribuir os seguintes prémios:

N.º
Pseudónimo
Conto
Prémios
01
José das Neves
Um farol por cima do escolho
1.º Prémio
Certificado de Participação
02
Lana Lova
Fica comigo
Certificado de Participação
03
Atika
O Miradouro
Certificado de Participação
04
Ni.So.Pe.Go
As pérolas de Machico
Certificado de Participação
05
Leopoldo Cid
Ameaça iminente
Certificado de Participação
06
Guilherme d’Oliveira
O sonho de Martinho Vilarinho
Certificado de Participação
07
Beatriz Brandão
Enleio de emoções
Prémio Melhor Ilustração
Certificado de Participação
08
Maria Manuela
O náufrago
Certificado de Participação
09
André Carvalho Ornelas
E é quando o teu olhar
3.º Prémio
Certificado de Participação
10
Adriana Ramalho
Excursão
2.º Prémio
Certificado de Participação
11
Leonor Leopisto
Derivas
Certificado de Participação
12
Rosa Castro
Crónica de um velho lobo do mar
Certificado de Participação
13
Ana Ilhabela
Crónica verdadeira de Machico
Certificado de Participação
14
João Vaz
Éden
Certificado de Participação

VENCEDORES

1.º Prémio
HÉLDER MANUEL VENÂNCIO TEIXEIRA
Santa Cruz
2.º Prémio
FERNANDA CRISTINA DA ENCARNAÇÃO DOS SANTOS
Oeiras
3.º Prémio
PEDRO MARCELO SOUSA VIEIRA
Funchal
Prémio Melhor Ilustração
CLÁUDIA FILIPA RODRIGUES NÓBREGA
Machico

JÚRI

Presidente – Prof. Doutor José Eduardo Franco
Secretária – Dr.ª Lucinda Silva Moreira
Dr. Jorge Moreira
Prof. Doutor Thierry Proença dos Santos
Prof. Doutor João Nelson Veríssimo

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

EXPOSIÇÃO DE PINTURA NA JUNTA DE FREGUESIA

Fonte: Junta de Freguesia de Machico

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

GRUPO FOLCLÓRICO DE ÁGUA DE PENA - 30 ANOS


O Grupo de Folclore de Água de Pena prepara-se para apresentar a 8 de Dezembro, no próximo mês, o primeiro CD da sua história, intitulado 'Romarias', que servirá para assinalar os 30 anos de existência desta colectividade que é composta por 33 membros. O anúncio é feito por Maria dos Anjos, presidente deste Grupo Folclórico, desde 1994. "Começámos a trabalhar para o lançamento deste CD em Setembro deste ano. As músicas já estão na editora no continente, mas ainda não sabemos quando é que os CDs estarão todos gravados. Por isso, estamos a pensar apresentá-lo publicamente a 8 de Dezembro". O director artístico João Branco destaca, das 13 músicas que compõem este trabalho, a especificidade de algumas faixas. "Todas elas são canções bastante vivas, mas há algumas que identificam mais a freguesia de Água de Pena, como a 'Canção dos Fachos', que antigamente também se acendiam na véspera da Festa do Senhor. Temos também a Canção do Seixo, um louvor à fonte do Seixo, o principal marco histórico da freguesia". Disse ainda que antes da gravação deste CD foi feita uma recolha das músicas que antigamente eram entoadas durante as romagens da festa da padroeira de Água de Pena. "Os temas deste primeiro CD estão relacionados com as vivências típicas da freguesia nas décadas de 40 e 50 que as nossas mães e avós falavam". João Branco relevou o lançamento deste trabalho numa colectividade que em 30 anos de existência apenas por uma vez tinha gravado músicas originais. "Em 1992 gravamos um LP, mas depois o grupo parou durante alguns anos. Voltamos a retomar as actividades com a fundação da Casa do Povo de Água de Pena que nos convidou para fazer parte da instituição". Já a olhar para o futuro, Maria dos Anjos prevê já o lançamento de outro CD daqui a dois anos. "Ainda temos muitas músicas para gravar, por isso vamos começar logo a trabalhar para lançar o segundo CD". Deste trabalho, 'Romarias' serão editados 1500 CDs que poderão ser adquiridos por 15 euros à unidade.
Marco Freitas
Publicado no Diário de Noticias do Funchal em 16 de Novembro de 2009

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

II CONCURSO DE DOCES E LICORES - MACHICO MAIS DOCE

Com mais esta iniciativa da Junta de Freguesia de Machico, esperam-se novas oportunidades de dar azo à imaginação no que concerne aos doces e licores caseiros.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

DEBRUÇADO NO MIRADOURO



Debruçado no Miradouro da Queimada, podemos ver o longo Vale de Machico, saborear a brisa maritima e sonhar piratas ao longe nas Desertas. Temos um mundo aos nossos pés, um rincão de pessoas que vivem, trabalham e anseiam uma vida digna. (Fotos CAM)


sábado, 31 de outubro de 2009

O RELÓGIO - MACHICO

El Reloj (Armando Manzanero)

Reloj no marques las horas
Porque voy a enloquecer
Ella se irá para siempre
Cuando amanezca otra vez
Nomás nos queda esta noche
Para vivir nuestro amor
Y tu tic-tac me recuerda
Mi irremediable dolor
Reloj detén tu camino
Porque mi vida se apaga
Ella es la estrella que alumbra mi ser
Yo sin su amor no soy nada
Reloj no marques las horas
Porque voy a enloquecer
Ella se irá para siempre
Cuando amanezca otra vez
Detén el tiempo en tus manos
Haz esta noche perpetua
Vara que nunca se vaya de mí
Para que nunca amanezca
Para que nunca amanezca
Para que nunca amanezca.

domingo, 25 de outubro de 2009

FONTANÁRIO - MACHICO

O fontanário que se situa junto à Igreja Matriz de Machico foi inaugurado em 1929. Ostenta no seu interior uma enorme concha em cantaria regional. Fotos CAM

FLATS


terça-feira, 13 de outubro de 2009

FALTA PEDRA EM AGUA DE PENA

Conforme constatei in loco numa das recentes visitas a esta Freguesia, e por indicação de algumas pessoas residentes na mesma, falta pedra em Água de Pena. Só assim se poderá justificar que existam pessoas a roubar as pedras que circundam a antiga piscina da Matur e do hotel Atlantis. Todos estes equipamentos bem como o antigo supermercado, estavam muralhados por pedra sobreposta, de modo a fazer paredes que protegessem e embelezassem em vez do betão. Das duas uma, ou existe falta de pedra ou as pessoas são autenticos calhaus rolados e dedicam-se a roubar tudo o que não lhes pertence. Inclino-me mais para a segunda opção, pois não é virgem roubar durante a noite as tampas de ferro das águas pluviais dos arruamentos, deixando em perigo tanto pessoas como veículos de possiveis acidentes.

domingo, 11 de outubro de 2009

FORUM MACHICO

Forum Machico - foto do autor
O novo edificio do chamado Forum Machico, está agradável com um visual que não fere a paisagem e com muita luminosidade interior. No entanto, noto que o espaço interior não está bem aproveitado. Longos espaços vazios e uma bibioteca com um hall exagerado para o movimento que serve a população. Parece que ficou qualquer coisa para o qual não se sabe bem para que serve... o mais dificil é cativar mentes, é levá-las a descobrir um mundo sem fronteiras, um mundo que não pára e que descobre sempre novas fórmulas mágicas de nos constituirmos como seres humanos maravilhosos. Descubram novas estrelas no seu firmamento, são os nossos votos!

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

RANDÓ DAS BRUXAS

O imenso Vale de Machico, debruçado no Miradouro da Queimada - Foto CAM

Impressões
  1. Conjunto de notas que exprima, a suavidade misteriosa da Lua, meio velada, iluminando a paisagem quase agreste do Miradouro, e o silêncio do Vale Machiqueiro.

O reflexo da Lua no mar exprimindo uma saudade, longinqua, irreal...

2. De quando em vez o sopro agudo da aragem fria, passando no descampado, penetrando nas concavidades da rocha e extinguindo-se.

Novamente a calma.

3. Muito longe, um bater de asas, murmúrios, e gargalhadas abafadas, em conjunto com a 1ª. parte (1º.).

Alvoroço de asas - vozes em coro - música de dança.

Aparecimento do bando, começando a dançar.

RANDÓ DAS BRUXAS


A luz da Lua

Pálida e fria

Ilumina o mar

A rocha bravia.

A aragem fresca

Convida à dança

E o nosso bando

Todo se apressa,

Batendo as asas

Ensaia os passos

suaves e lentos

Endiabrados

conforme o vento

Urra ou canta

Sacode em fúria

A natureza.

Gritos de angústia,

Beijos de amor

Toadas mansas

Embaladoras

Da voz do mar.

Tudo prepassa

Na nossa dança.

Das almas puras

O odor das rosas.

Dos corações

O desespero

O anseio louco

D'amor infeliz.

E as nossas asas

Num remoinho

Já estão cansadas

Quase quebradas

De tanta dor.



De tanta dor

Dilaceradas.

Um murmúrio triste

Deixa-se perder

Pelas quebradas.

.......................................................

Como da terra

Brota a nascente

Também da alma

Nasce o alento

E novamente ....................

Maria Fernanda Correia

Poema manuscrito em 1963 - Água de Pena

A palavra "randó" deveria ser rondó, mas consta assim no original.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

JUNTO AO MAR

Entre o cheiro da maresia, a manhã desponta lentamente. Cinzento, mal humorado, o Sol espreguiça-se pelo calhau de Água de Pena. E eu continuo a ver piratas nas Desertas, tesouros nas velhas rochas de S. Lourenço. Durante décadas tantas lágrimas rolaram ao passar este local, tantos sonhos ou desilusões, tanto mar para navegar, tanto mar...

HALL DO HOTEL ATLANTIS

A referida escultura à entrada do Hotel Atlantis, num postal dos anos 70'.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

BAILINHO DA MADEIRA - FORUM MACHICO




Em boa hora a Drª. Fernanda Pires da Silva, Presidente da Grão-Pará ofereceu esta peça escultórica do artista Agostinelli à Câmara Municipal de Machico. Esteve colocada no hall da referida autarquia e transferida aquando da sua inauguração para o átrio principal do Forum Machico. Se a Drª. Fernanda tivesse feito o mesmo, ao restante património artistico do ex-Hotel Holiday Inn (posterior Atlantis) concerteza ainda teriamos bem estimadas muitas outras peças de grande valor artistico. Pelo menos a Câmara de Machico, deu-lhe importância ao transferi-la para este espaço cultural, e não ficou a saque de toxicodependentes. (fotos CAM)

sábado, 26 de setembro de 2009

FESTAS DO CONCELHO DE MACHICO 2009

PROGRAMA FESTAS DO CONCELHO – 2009

28 de Setembro a 13 de Outubro
18h – Abertura oficial da Exposição Itinerante “Retratos da Nossa Terra”
Local: Hall do Fórum Machico

30 de Setembro
21h30m – Espectáculo Musical “Mamma Mia”
Local: Centro Cívico do Caniçal
Org. Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos do Caniçal
1 a 31 de Outubro
16h - Abertura oficial da Exposição Itinerante “A Astronomia e a Sociedade”
Local: Solar do Ribeirinho

3 de Outubro
Etapa Regional do Campeonato de Surf e Bodyboard
Local: Praia da Lagoa – Porto da Cruz
15h - Inauguração do caminho de ligação ao Lombo da Roçada
Local: Maroços
Torneio de Veteranos
18h – Santo da Serra x Porto da Cruz
19h30m – Caniçal x Machico
Local: Campo Municipal Tristão Vaz
21h – Concerto com a Orquestra de Sopros do GCEA e Banda Militar da Madeira (repetição do concerto comemorativo do Dia Mundial da Música)
Local: Auditório do Fórum Machico (entrada livre)
21h – 1ª Gala de Fados
Local: Largo da Igreja Velha – Caniçal
Org. Casa do Povo do Caniçal

4 de Outubro
Etapa Regional do Campeonato de Surf e Bodyboard
Local: Praia da Lagoa – Porto da Cruz
10h - Grande Prémio de Jetsky
Local: Baía de Machico
5 de Outubro
Etapa Regional do Campeonato de Surf e Bodyboard
Local: Praia da Lagoa – Porto da Cruz

6 de Outubro
18h – Apresentação e Lançamento do livro “Um Conto…”. Colectânea de Contos dos Vencedores do III Concurso Literário Francisco Álvares de Nóbrega (Colecção Camões Pequeno I)
Org. Junta de Freguesia de Machico
Local: Fórum Machico (sala de cinema)

7 de Outubro
18h - Abertura oficial da exposição alusiva ao Concelho de Machico: “Um olhar pelo concelho”
Local: Fórum Machico
Torneio de Veteranos
19h – Santo da Serra x Caniçal
20h30m – Porto da Cruz x Machico de Londres
Local: Campo Municipal Tristão Vaz

8 de Outubro
20h – Procissão do Senhor dos Milagres
Local: Cidade de Machico

9 de Outubro
10h – Hastear da Bandeira
Local: Câmara Municipal
11h30m – Actuação do Grupo Coral das Casas do Povo do Concelho de Machico
12h - Sessão Solene do Dia do Concelho
Local: Auditório do Fórum Machico

10 de Outubro
08h – Ciclo Turismo – Ronda das Freguesias
Local: Partida junto à Câmara Municipal
Torneio de Veteranos
17h30m – Santo da Serra x Machico
19h – Caniçal x Porto da Cruz
Local: Campo Municipal Tristão Vaz

14 de Outubro
18h30m – Palestra sobre Astronomia
Local: Fórum Machico (sala de cinema)
20h30m – Sessão de Observação
Local: Solar do Ribeirinho

16 de Outubro
17h - Palestra “O céu estrelado existe!”
Local: Salão Nobre da Câmara Municipal

17 de Outubro
21h30m – “O céu estrelado existe!” - Sessão de Observação com Apagão
Local: Frente Mar de Machico

20 de Outubro
18h - Apresentação e lançamento do livro “Memórias da minha Terra. Grupo de Folclore da Casa do Povo do Caniçal”
Local: Centro Cívico do Caniçal

31 de Outubro
18h – Filme Documentário Astronómico
Local: Fórum Machico (sala de cinema)

domingo, 20 de setembro de 2009

AZULEJOS DA MATUR

Estes são azulejos do bar da Piscina olímpica da Matur. Foram recolhidos por mim , do chão do bar que se encontra por baixo da Piscina. O estado miserável em que se encontram as instalações é deveras vergonhoso. A Matur nada faz, pois durante anos sacou até ao limite o seu potencial económico. Este conjunto de azulejos estão em boas mãos na minha sala, como testemunho dum império que ruíu sem dó. Acresce informar que estes azulejos têm o logotipo M - de Matur, a azul ultramarino e foram pintados à mão pela famosa e extinta Fábrica Viuva Lamego - Lisboa, també, ela alvo do saque pós 25 Abril. Dois casos muito semelhantes! Col. CAM

GRÃO PARÁ LOGO

Col. CAM

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

VISTA PARA O CANIÇAL

Confesso que não me canso de sonhar décadas a fio com os rochedos da Caniçal e Ponta de São Lourenço. Foto CAM

domingo, 13 de setembro de 2009

UM OASIS EM VILA GAMA





O bom gosto e o cuidado do Senhor Pereira, proprietário de Vila Gama em Água de Pena demonstrado nestas fotos. Um autentico "self made man" que com o seu carácter consegue qual D. Quixote, lutar contra "moinhos, ventos e marés". O meu especial agradecimento por me ter recebido em sua casa fazendo honras de um verdadeiro gentleman. Concerteza iremos num futuro próximo, trocar ideias e recordar situações do passado deste sítio acolhedor. (Fotos CAM)

RESIDENCIA VILA GAMA - Iª. parte


A residência VILA GAMA em Água de Pena, é uma excelente opção para quem queira usufruir de alguns dias de descanso na Madeira. Com um ambiente familiar, espaço para 10 pessoas (T0 ou T1) conforme os casos, óptimos jardins a rodear a antiga moradia do Complexo da Matur. Só a dedicação constante do seu proprietário Senhor Pereira conseguiu com o seu esforço, transformar este pequeno oasis numa moradia de sonho. Vale a pena visitá-la para comprovar o que aqui transmito. Mais informações, consulte www.vilagama.com

terça-feira, 8 de setembro de 2009

QUINTA DA QUEIMADA

De vez em quando surgem surpresas como esta!
Pela mão da artista D. Maria Helena Ramos, podemos sentir os cheiros do campo, as cores das bananeiras e das vinhas, sentir de novo as pedras do caminho calcorreado pelos pés dos meninos com asas, o intenso aroma dos pinheiros e dos cedros ali mesmo à porta de casa. O resto cabe a cada um semicerrar os olhos e sonhar... afinal não custa nada livrarmo-nos do stress constante, da pressão diária do trânsito. Começam assim as histórias, com um:
- "Era uma vez..." A artista agradece!

PARQUE DESPORTIVO DE ÁGUA DE PENA


Por baixo da estrutura do Aeroporto da Madeira (prefiro Santa Catarina), existe um parque desportivo, com esplanadas, um pequeno jardim com flores várias, pista radical para diversas acrobacias e anfiteatro para espectáculos. Além de um pequeno porto, o edifício do SANAS e estaleiro para pequenas reparações navais. (fotos CAM)

sábado, 5 de setembro de 2009

MIRADOURO DA QUEIMADA

Do alto do Miradouro da Queimada ou Miradouro Francisco Alvares de Nóbrega "Camões Pequeno", a beleza da cidade de Machico com a sua abrigada baia. Clique na foto para ampliar p.f.(Foto CAM)

terça-feira, 1 de setembro de 2009

AGRADECIMENTO TURISMO DE MACHICO

No início desta nova série de artigos e imagens dedicadas ao Concelho de Machico, não posso deixar de agradecer a maneira como fui recebido nos diversos Serviços da Câmara Municipal de Machico, Junta de Freguesia de Machico e Serviços de Turismo da mesma cidade. Neste último, e por que os últimos por vezes são os primeiros, não sei como expressar toda a minha gratidão por parte da Senhora Helena Correia, a desempenhar funções no Forte de Nª. Srª. do Amparo. A sua extrema dedicação e empenho em apoiar os forasteiros, procurando ajudá-los em todos os pormenores da sua cidade turistica, contribuem para que quem a visite saia reconhecido pela sua ajuda. Além de ser extremamente culta e dedicada à cultura madeirense, a sua simpatia tornou a nossa estadia mais feliz nas constantes idas e vindas quase que diárias a Machico. Pessoas com o perfil da Senhora Helena Correia deverão ser reconhecidas pelos serviços para quem diariamente labutam. Uma vez mais, os nossos profundos agradecimentos, com votos de um até breve!

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

MACHICO - VISTA DO MAR


O Vale de Machico e Água de Pena, imagens tiradas a partir do ferry "Volcán de Tijarafe"

sábado, 11 de julho de 2009

O HORIZONTE ENTRE O CÉU E O MAR

Era assim a estrada para Machico, sepenteando num imenso verde de bananais e vinhas. Ao longe, o Bairro dos Pescadores estava na última esquina para quem seguisse o caminho da Baia de Machico.

terça-feira, 30 de junho de 2009

HOTEL ATLANTIS - LABEL


Etiqueta autocolante do Hotel Atlantis-Agua de Pena (antigo Holiday Inn Madeira)

domingo, 28 de junho de 2009

473º. ANIVERSÁRIO DA FREGUESIA




A Freguesia de Água de Pena, celebrou no passado dia 24 de Junho, o seu 473º. aniversário. E foi com a apresentação do hino da Freguesia, com letra e música do Padre Martins Júnior. Saudamos o facto e brindamos a muitos e bons anos com mais e melhor qualidade de vida para todos!

sexta-feira, 19 de junho de 2009

terça-feira, 2 de junho de 2009

FEIRA DO LIVRO NA EB1/PE DE MACHICO

A Escola B1/PE de Machico realiza, de 2 a 5 de Junho, a Feira do Livro. Das actividades previstas, refira-se que o espectáculo de abertura do evento, no dia 2, vai realizar-se no Fórum Machico e, no dia 3, a rubrica "Leitura de Histórias" contará com a presença do secretário regional de Educação e Cultura, dos presidentes da Câmara Municipal e Junta de Freguesia de Machico e escritores convidados, como António Cruz e Isabel Fagundes.

domingo, 31 de maio de 2009

1ª. PEDRA DO BAIRRO DOS PESCADORES DE MACHICO

A primeira pedra do Bairro dos Pescadores de Machico, foi colocada em 16 de Janeiro de 1958.
O projecto consistia em construir 50 moradias e um Centro Social, casas de trabalho para raparigas filhas dos pescadores. Ali seriam alojados 422 pescadores e suas familias, além de uma casa para a enfermeira do Centro de Saúde.

As moradias eram organizadas em 30 casas de um só piso, e 20 com dois pisos, a erigir no Sítio da Queimada - Agua de Pena, Concelho de Machico.

No acto soleme estiveram imensos habitantes do Concelho, o Ministro das Corporações, altos representantes e convidados, para além dos pescadores machiquenses.

Diário de Noticias da Madeira de 16 e 17/01/1958

domingo, 24 de maio de 2009

SWEET DREAMS

Ei-los! Cada um no seu mundo, sonhando amanhãs, brincando às escondidas com as estrelas no firmamento. Enquanto há vida ...
A manhã vem longe, lá para os lados da Ponta de São Lourenço! Hora de ver o Sol iluminar o imenso azul do mar. Aquele silêncio mágico jamais se repetirá, o cheiro da terra, o orvalho da madrugada nas pedrinhas da calçada. E eu, olho distante, como distante é o firmamento. À direita, a porta da velha capela convidava-nos à reflexão.
O cedro, dava-nos a divina protecção da sua sombra, do seu aroma perfumado nos seus longos verdes braços de esperança!

quinta-feira, 21 de maio de 2009

II COLÓQUIO - "O PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL DE MACHICO"

Informação da Câmara Municipal de Machico

A Comissão Organizadora do Mercado Quinhentista de Machico convida todos os interessados a participarem no colóquio que se vai realizar no dia 30 de Maio, sábado, no Fórum de Machico com o tema: O Património Cultural Imaterial de Machico. Realização conjunta entre a Escola Básica e Secundária de Machico e Câmara Municipal de Machico com a parceria da Archais.
Programa
9:00h Abertura oficial
Presidente da Câmara Municipal de Machico
Presidente da Direcção Executiva da Escola B. e S. de Machico
Comissão do Mercado Quinhentista de Machico
9:30h - A Convenção da UNESCO e a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial
Clara Cabral - Departamento de Cultura do Conselho Nacional da UNESCO
10:05h - Crendices nos Santos Populares em Machico
Lídia Neves - Professora da Escola Básica e Secundária de Machico
10:40h - Pausa -Café
11:00h - O Contributo da tradição oral para a identificação da toponímia
Duarte Mendes - investigador
11:35h - A toponímia de Machico. Memórias e identidade
Ricardo Sousa - Presidente da Junta de Freguesia de Machico
12:05 - Debate
12:30 - Almoço
14:30h - O meio ambiente a (s) actividade(s) humanas-uma ligação frequentemente esquecida
João Lizardo - investigador
15:05h - Borracheiros do Porto da Cruz
Rui Camacho- Investigador/ Músico - Xarabanda
15:40h - Pausa - Café
16:35 - Debate/ apresentação de conclusões
Moderação e apresentação.
Albino Viveiros - Animador sóciocultural da Câmara Municipal de Machico
*Evento gratuito destinado a Professores (10 horas validadas para os grupos 200 e 400), interessados em História e Património regional e local, e aberto ao público em geral.
Inscrições gratuitas (Núcleo Museológico de Machico - Solar do Ribeirinho) - Telf.: 291 964118
Mercado Quinhentista de Machico
5 e 6 de Junho de 2009
email
: mercadoquinhentistamachico@gmail.com

quarta-feira, 20 de maio de 2009

VOZES DA NOVA CIDADE 2009


MERCADO QUINHENTISTA - PROGRAMA

Da Câmara Municipal de Machico, recebi o Programa que se segue relativo ao Mercado Quinhentista em Machico

PROGRAMA DOS SANTOS POPUILARES EM MACHICO


sexta-feira, 15 de maio de 2009

ENTRADAS GRATUITAS NO SOLAR DO RIBEIRINHO

O Núcleo Museológico do Solar do Ribeirinho, em Machico, faculta amanhã, domingo e segunda-feira entradas gratuitas aos visitantes. Assinala deste modo o Dia Internacional dos Museus, que se comemora no próximo dia 18. É uma oportunidade para ver a colecção permanente, apresentada em quatro salas temáticas: 'O solar do Ribeirinho', 'As origens e o Povoamento, 'O Percurso Económico' e o 'Quotidiano'.Uma sala de exposições temporárias apresenta uma mostra relativa aos últimos bens doados ao município de Machico, destacando-se um Cristo de barro do século XVIII e uma colecção de medalhas de ouro.
Teresa Florença
Diário de Noticias do Funchal 15-05-2009

domingo, 10 de maio de 2009

DE MACHICO A LAS PALMAS EM HIDROVIÃO

Aquila Airways - "City of Funchal"
Para os que pensam que só houve saídas ou chegadas de hidroviões à Baia do Funchal, desenganem-se...
Em 9 de Abril de 1957, a excursão de setimanistas do Liceu do Funchal, resolveu deslocar-se às Ilhas Canárias. Assim, um hidrovião da companhia inglesa Aquila Airways fez o percurso Machico-Las Palmas em 1h 33', voo nº. AQ 103-Extra.
Diário de Noticias do Funchal # 26.654 de 10.4.1957

sexta-feira, 24 de abril de 2009

NOVO ESTALEIRO EM ÁGUA DE PENA


Novas infra-estruturas serão inauguradas na próxima segunda-feira

Barcos de São Lázaro com novo estaleiro

A zona da ponte de São Lázaro, logo à entrada do porto do Funchal, na Avenida Sá Carneiro, deverá ser alterada muito em breve. De acordo com as informações que recolhemos junto do secretário regional do Equipamento Social, Luís Santos Costa, as embarcações de recreio, que usavam aquele estaleiro, deverão passar a utilizar as novas instalações em Água de Pena para procederem às habituais revisões.O novo estaleiro para embarcações de recreio de Água de Pena, uma obra da responsabilidade da Secretaria Regional do Equipamento Social, será inaugurada na próxima segunda-feira pelo chefe do Executivo madeirense. A cerimónia, de acordo com a informação que nos foi facultada, está agendada para as 18h00.De acordo com o secretário regional este empreendimento, que representa um investimento público superior a 2,7 milhões de euros, trata-se de uma obra que vem dar um aproveitamento àquela área, uma plataforma que fica por baixo da pista do Aeroporto Internacional da Madeira, onde está instalado, também, o parque desportivo de Água de Pena». Este estaleiro, tal como recordou o secretário regional do Equipamento Social, vem também substituir o estaleiro que tem vindo a funcionar, até agora, em São Lázaro, mas que, por força das obras de remodelação do porto do Funchal, terá que sair dali. E, nessa medida, o Governo inscreveu no seu programa a realização desta infra-estrutura, justamente, com essa finalidade». Novo estaleiro com melhores condiçõesPor isso, acrescentou Luís Santos Costa, «logo que estejam reunidas as condições, porque, entretanto, foi aberto concurso público para a gestão daquele espaço, passará a funcionar, lá, o estaleiro».Luís Santos Costa refere ainda que o novo estaleiro oferece uma maior capacidade para acolher embarcações que em São Lázaro, dispondo de quase quatro vezes a área onde funciona actualmente. Além de ter ainda a vantagem de ser “coberto”, uma vez que está situado por baixo do Aeroporto Internacional da Madeira, cuja pista acaba por funcionar como um “abrigo”.Exploração concedida dentro de 60 diasO novo estaleiro de embarcações de recreio de Água de Pena, que deverá ser inaugurado na próxima segunda-feira, deverá depois ser dado à exploração de privados, através de concurso público a lançar em breve.De acordo com o secretário regional do Equipamento Social, dentro de, sensivelmente, 60 dias, o novo estaleiro deverá ser possível entrar em funcionamento.Depois, quando as embarcações tiverem de ser reparadas poderão fazê-lo nos novos estaleiros. Luís Santos Costa diz que não haverá necessidade de proceder à transferência de qualquer tipo de equipamento, dado que o empreendimento em Água de Pena está dotado de todas as condições necessárias. Quanto às embarcações que possam estar abandonadas na zona de São Lázaro, o secretário regional do Equipamento Social diz que serão adoptadas as medidas previstas na lei, à semelhança do que acontece, por exemplo, com os veículos “esquecidos” na via pública.Por outras palavras, esclareceu Luís Santos Costa, os estaleiros «não são para funcionar como depósito de barcos. É um estaleiro de reparação de embarcações. Se se verificar que há embarcações abandonadas, ela terão o tratamento adequado, em função do que está previsto na lei».
Noticia do Jornal da Madeira, de 24.04.2009

quinta-feira, 23 de abril de 2009

30 MILHÕES NA MATUR

30 milhões na Matur
Empresa avança logo após o aval da Câmara cujo 'timing' é de dois meses
Data: 23-04-2009
Acima de 30 milhões de euros é o montante global do investimento que a empresa continental Redeloeste prevê aplicar na Matur.O projecto em fase de apreciação na Câmara Municipal de Machico deverá ser aprovado no prazo de dois meses. "Está praticamente pronto; falta pedir o parecer das entidades externas e estará em condições de ser aprovado", adiantou, ontem, ao DIÁRIO, António Olim, o vereador com o pelouro das obras públicas e particulares. Para a zona da antiga piscina olímpica da Matur, a Redeloeste quer avançar com uma componente comercial e habitacional (apartamentos), uma obra que vai obrigar à rectificação do zonamento em termos de Plano Director Municipal (PDM).Na área do miradouro, vai ser construído um 'Club House' com quartos para aluguer e está também previsto um investimento com uma vertente mais imobiliária que, segundo a Redeloeste, pode passar pela construção de moradias para venda ao consumidor final ou, consoante a resposta do mercado, 100% direccionadas para o turismo.Paulo Ferreira, administrador da empresa continental, diz que a intenção é avançar imediatamente após a aprovação camarária. "O 'Club House' é para avançar já e o restante é para ir avançando: estamos a falar de um projecto de três anos", afirma o empresário. 40% das fracções vendidasNo que concerne às moradias recuperadas na Matur, Paulo Ferreira diz que os níveis de venda superaram as expectativas."De 70 fracções temos para vender na casa de 30 fracções", adiantou, ontem, o administrador da Redeloeste.A satisfação do empresário é partilhada pelo presidente da Câmara de Machico. Emanuel Gomes destaca a importância do investimento que, para além de revitalizar a zona da Matur, vai reverter na criação de postos de trabalho.Empresa avança logo após o aval da Câmara cujo 'timing' é de dois meses
Data: 23-04-2009
Acima de 30 milhões de euros é o montante global do investimento que a empresa continental Redeloeste prevê aplicar na Matur.O projecto em fase de apreciação na Câmara Municipal de Machico deverá ser aprovado no prazo de dois meses. "Está praticamente pronto; falta pedir o parecer das entidades externas e estará em condições de ser aprovado", adiantou, ontem, ao DIÁRIO, António Olim, o vereador com o pelouro das obras públicas e particulares. Para a zona da antiga piscina olímpica da Matur, a Redeloeste quer avançar com uma componente comercial e habitacional (apartamentos), uma obra que vai obrigar à rectificação do zonamento em termos de Plano Director Municipal (PDM).Na área do miradouro, vai ser construído um 'Club House' com quartos para aluguer e está também previsto um investimento com uma vertente mais imobiliária que, segundo a Redeloeste, pode passar pela construção de moradias para venda ao consumidor final ou, consoante a resposta do mercado, 100% direccionadas para o turismo.Paulo Ferreira, administrador da empresa continental, diz que a intenção é avançar imediatamente após a aprovação camarária. "O 'Club House' é para avançar já e o restante é para ir avançando: estamos a falar de um projecto de três anos", afirma o empresário. 40% das fracções vendidasNo que concerne às moradias recuperadas na Matur, Paulo Ferreira diz que os níveis de venda superaram as expectativas."De 70 fracções temos para vender na casa de 30 fracções", adiantou, ontem, o administrador da Redeloeste.A satisfação do empresário é partilhada pelo presidente da Câmara de Machico. Emanuel Gomes destaca a importância do investimento que, para além de revitalizar a zona da Matur, vai reverter na criação de postos de trabalho.
Diário de Noticias - 23.04.2009

GRUPO DE ÁGUA DE PENA - 30 ANOS


P'la Madeira dentro
Grupo de Água de Pena prepara 30º aniversário
Data: 23-04-2009
Defender a Cultura e as tradições locais é uma das 'bandeiras' do Grupo de Folclore Danças e Cantares da Casa do Povo de Água de Pena, uma formação que esteve em destaque em mais uma edição do programa radiofónico 'P'la Madeira Dentro', um projecto de jornalismo de proximidade do DIÁRIO, TSF-M e dnoticias.pt que ontem esteve nesta freguesia do concelho de Machico. Este ano, a colectividade celebra 30 anos de existência em Julho, mais precisamente no último fim-de-semana do mês por ocasião da festa da padroeira Santa Beatriz, e pretende que este seja um momento alto na vida da instituição, explicou João Branco, director artístico do grupo que, ontem, se apresentou em formato reduzido e vestido informalmente, tocando as canções 'Fonte do Seixo' e 'Canção de Água de Pena'. Depois de abordar as origens conturbadas desta formação, revelou que há o forte desejo de gravar um CD, algo que está dependente de apoios e pelos quais fez um apelo. Entretanto, houve tempo para falar com Carlos Sá, músico brasileiro e proprietário do Restaurante Sai de Baixo e do espaço de diversão Cacto Bar, que não só tocou duas músicas como também falou sobre a dinamização que promove em termos de noite com música ao vivo e festas temáticas nos dois espaços em Água de Pena (veja o artigo abaixo).Finalmente, a presidente da Casa do Povo, Fátima Belo, aludiu às inúmeras iniciativas culturais e sociais que a instituição promove, procurando sempre servir a população da melhor forma.
Publicado no Diário de Noticias em 23.04.2009

terça-feira, 21 de abril de 2009

UMA BOA OPORTUNIDADE

Sempre ouvimos falar de que o "saber não ocupa lugar..."
Assim sendo, eis uma boa oportunidade para melhorarmos os nossos conhecimentos e qualidade de vida! Porque todos os dias aprendemos algo de novo...

'Novas Oportunidades' para maiores de 18 anos em Água de Pena
Data: 21-04-2009
Os cidadãos maiores de 18 anos, moradores em Água de Pena, têm, desde a passada semana, facilitado o acesso a novas oportunidades de aprendizagem, de qualificação e de certificação. A Associação Desportiva e Recreativa de Água de Pena (ADRAP), estabeleceu na última sexta-feira um protocolo com o Centro de Novas Oportunidades da Região (CNO). Um dado que se alarga ainda aos atletas, sócios e restante 'staff' do clube. Para participar, os interessados terão de pagar 25 euros. José Carvalho, presidente da ADRAP, explicou que este protocolo representa uma "oportunidade de qualificação e certificação de nível básico ou secundário, através do reconhecimento e validação de competências adquiridas ao longo da vida ou de um processo de formação alternativo" para o 4º, 6º, 9º e 12º de escolaridade.Facto que irá permitir à população adulta da freguesia, um aperfeiçoamento da formação escolar.Carvalho aproveitou o momento para realçar o trabalho que esta colectividade tem efectuado em prol da população local, "quer pela via da actividade física, quer pela via do ensino, uma vez que num passado recente foram ministrados cursos de informática e iniciação informática a todos os interessados".Por sua vez, a representante do Centro de Novas Oportunidades, Elizabete França, realçou que o número de inscritos neste programa tem vindo a aumentar dia após dia, confirmando o interesse da população nesta vertente de ensino. As inscrições poderão ser feitas às segundas e quartas-feiras na Escola de Água de Pena e às sextas-feiras na sede da ADRAP.
Marco Freitas
Diário de Noticias, edição de 21 de Abril de 2009

segunda-feira, 20 de abril de 2009

TRADIÇÕES E MÚSICA CORAL


Tradições e música coral são prioritárias em Água de Pena
O grupo de danças e cantares já tem viagem marcada para actuar lá fora, em Pombal
Data: 20-04-2009

Em ano de aperto financeiro, há quem tenha a arte e o engenho para desenvolver iniciativas culturais, mesmo sabendo que delas não resulta contrapartidas económicas, trabalho com a consciência da preservação das tradições locais. É assim em Água de Pena, freguesia de Machico, que tem dado prioridade ao canto coral, danças e cantares populares, e às iniciativas literárias dirigidas às gerações mais novas. Actualmente, uma das formações mais representativas é o Grupo de Danças e Cantares de Água de Pena, fundado a 29 de Julho de 1979, por ocasião das festas da padroeira Santa Beatriz."Antigamente, cada sítio da freguesia fazia uma romagem para levarem a santa para a igreja e formava-se um grupinho da rapazes e raparigas não só para animar a romagem mas também a festa", começou por dizer João Branco, um dos fundadores desta colectividade. "E foi baseado nisso que formei o grupo. Aproveitei algumas músicas que se cantavam nessa altura e também procurei recuperar para os trajes a forma como as pessoas mais velhas vestiam os rapazes e as raparigas para as romagens, além de também me ter inspirado no folclore madeirense. Ou seja, fiz uma mistura. E este ano vamos celebrar três décadas", adiantou. "Hoje, temos cerca de 30 de pessoas de várias idades. Os que dançam são os jovens, cujas idades vão dos 12 até para além dos 20 anos. Na orquestra, temos pessoas com idades que vão dos 40 até aos 60 anos e algumas fizeram parte do primeiro grupo. Sabemos que num grupo há sempre saídas e entradas, mas não tem havido problemas", completou. Mas o percurso não foi fácil, já que o grupo, apesar de ter gravado um LP (disco em vinil de 33 rotações por minuto), esteve inactivo: "Parámos durante 12 anos porque houve pessoas que emigraram e outras casaram. Só que surgiu a Casa do Povo e convidou o grupo. Em 1994, recomeçámos e através dos intercâmbios que vamos fazendo já actuámos em algumas ilhas dos Açores e também no norte e sul do continente. E para este ano já temos programado um intercâmbio para irmos a Pombal. O grupo convidado virá cá em Julho, no âmbito do Encontro de Folclore de Água de Pena, e depois iremos lá. Também actuamos três vezes por semana em unidades hoteleiras o que é uma fonte de receita para o grupo", acrescentou. Diz que os jovens da freguesia manifestam interesse pela música tradicional e aponta como próximas metas a gravação de um CD e uma deslocação ao estrangeiro.Na defesa do que é da freguesia, o grupo recolhe e mantém as tradições locais: "Temos, por exemplo, as canções 'Baile Popular', 'Baile do Campo', 'Canção do Trigo', além de um tema dedicado à Fonte do Seixo, património da freguesia de Água de Pena e que está a ser recuperado pela Casa do Povo, além de outras que têm sido recolhidas durantes as romagens das festas", concluiu.Grupo Coral até junta freguesiasO Grupo Coral das Casas do Povo do concelho de Machico existe há 15 anos e integra as cinco instituições do concelho. "Surgiu no dia 14 de Abril de 1994 e foi um projecto apresentado, na altura, à Direcção Regional de Desenvolvimento Rural que o aceitou", explicou Fátima Belo, presidente da Casa do Povo de Água de Pena e responsável pela direcção da formação coral. "As pessoas que integram o grupo pertencem às cinco freguesias, embora inicialmente tivéssemos mais pessoas do Caniçal, mas neste momento é Machico. Mas o facto de termos habitantes das cinco freguesias é muito enriquecedor em termos de experiências, contactos e de aproximação de idades, na medida em que temos uma faixa etária que vai dos 14 até aos 70 anos. E, em 2008, passámos a ter um local fixo para ensaiarmos e também com melhores condições", sublinhou. Hoje, o grupo dirigido pelo professor José Carlos Bago d'Uva (também docente no Gabinete Coordenador de Educação Artística) enfrenta um problema comum às demais formações artísticas: a saída dos jovens para o Ensino Superior e/ou para outras actividades.Frontal, Fátima Belo diz que ainda há preconceitos em relação à música coral, "porque os jovens associam-na a Igreja". "E não é isso [...] mas quando as pessoas conhecem o género de repertório que os grupos interpretam, passam a fazer parte deles. E o facto de termos um grupo coral infantil, de certa maneira, foi uma ideia para lhes dar a conhecer, desde mais cedo, a música coral e, posteriormente, integrá-los na grupo dos mais crescidos. Poderíamos chamar-lhe um 'estágio', mas se calhar será para eles o passar a conhecer o que é a música coral", concluiu. 'Sai de baixo' anima noite há 10 anosApesar de relativamente pequena, a freguesia de Água de Pena até se pode orgulhar de ter um dos poucos espaços de diversão nocturna que procuram descentralizar a 'noite' fora do Funchal. Trata-se do restaurante e bar nocturno Sai de Baixo que, juntamente com o Cacto Bar, funciona como uma alternativa de animação para os residentes e visitantes. "O projecto 'Sai de Baixo' já dura há 10 anos e, em 2009, estamos procurando apresentar novidades no sentido de apresentar músicos convidados com novas sonoridades", começou por dizer Carlos Sá (na foto), responsável pelos dois espaços em Água de Pena. "Apesar da crise, vamos continuar a investir" , garantiu o empresário. E adiantou: "Por exemplo, na próxima quinta-feira iremos estrear a 'Noite do Fado Vadio' destinado às pessoas da comunidade que gostam de cantar. E estou confiante que a crise irá passar... embora devagarinho. E nós, como empresários, temos de fazer um esforço sobrenatural para manter os nossos projectos com o sentido de oferecer o melhor às pessoas para que se divirtam. E nunca entregar os pontos, procurando desenvolver ideias novas sempre para a frente", concluiu Carlos Sá, que é igualmente um músico com anos de experiência, além de também animar musicalmente o Sai de Baixo e o Cacto Bar. Feira celebra AvósPotenciar o gosto pela leitura nos mais novos é uma das metas a que se propôs a Casa da Povo de Água de Pena. "Há cerca de 12 anos que realizamos a Feira do Livro, onde há sempre uma obra em destaque com a presença do autor", disse a presidente Fátima Belo. "Nas edições anteriores convidámos Eduardo Sá [psicólogo e psicanalista] e Laurinda Alves [jornalista e autora de vários livros]", acrescentou.Já no tocante à edição deste ano, adiantou: "Queremos dar atenção aos avós e ao papel que desempenham na família e também na leitura. E, possivelmente, teremos um convidado que será regional, mas que ainda não está confirmado". Mas as novidades são se ficam por aqui. "Também para este ano teremos um projecto de leitura com a Escola de Água de Pena, onde participam duas turmas dessa escola e que está a ser preparado", concluiu.
José Salvador
Artigo publicado no Diário de Noticias em 20 de Abril de 2009

sexta-feira, 17 de abril de 2009

O MAGICO SORRISO DE SARA


O CLAN CORREIA - João e Sara Correia