quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

OS CONCURSOS LITERÁRIOS - por Nelson Verissimo

A 30 de Novembro, a Junta de Freguesia de Machico anunciou os vencedores do V Concurso Literário Francisco Álvares de Nóbrega - Camões Pequeno, este ano na modalidade de Poesia.

Instituído em 2001 pela Câmara Municipal de Machico, o concurso literário teve continuidade através da Junta de Freguesia.

A atribuição de um prémio literário, na sequência de criterioso processo de selecção, motiva a escrita. Pela via do reconhecimento público do mérito e consequente edição, alguns autores vêm reconhecida a sua obra, outros saem do anonimato ou repetem experiências bem sucedidas e, mais raramente, há quem veja recompensada uma primeira tentativa de criação literária, sugerida pela publicitação de um concurso.

Na verdade, os concursos literários fomentam a leitura e a escrita, prestigiando as entidades que os promovem. Trata-se de iniciativas em prol do bem comum que, mantidas com regularidade e isenção, servem para o enriquecimento cultural de determinada comunidade, mas com reflexos positivos para além dos seus limites administrativos.

Prova disso é o interesse suscitado por este concurso fora da Madeira. Muitos dos premiados das últimas edições não residem nem são naturais desta Região. Corresponderam porém, por razões diversas, desde afinidades familiares ou afectivas ao simples aliciamento pelo prémio, à feliz iniciativa da Junta de Freguesia de Machico, que associa ao certame o nome do poeta Francisco Álvares de Nóbrega (1773-1806), natural desta freguesia, e cuja memória é também lembrada no aniversário do seu nascimento.

DN - 02.12.2010

Por achar adequado em relação aos últimos artigos aqui publicados, insiro na íntegra a noticia escrita por Nelson Verissimo  







Sem comentários: