quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

V CONCURSO FRANCISCO ALVARES DE NOBREGA

Depois do grande sucesso que constituiu o IV Concurso Francisco Álvares de Nóbrega 'Camões Pequeno', a Junta de Freguesia desafiou novamente os amantes das letras, para que apresentassem, na V edição do concurso literário, um trabalho inédito, sob a forma de poesia, redigida em português, versado sobre qualquer temática à escolha do autor, tendo como horizonte inspiração do nome Machico.
 
Ora, ontem, a Junta após uma análise aos 17 trabalhos candidatos, premiou os três primeiros. Assim, 'Palavra do Vale', saiu vencedor do evento. António Reis, pseudónimo foi o autor da peça. Em segundo lugar ficou, Alexandre Fail, com 'Sequência de Machico', seguido de António Benitez, com o trabalho 'Quebranta Terra Donde Chora os Pássaros'.
 
A Junta de Freguesia decidiu igualmente premiar a melhor ilustração. Vera com o tema 'Sempre, Mas Sempre Machico', bateu a concorrência sobretudo por ter na capa uma foto do vale de Machico.
 
No final, Ricardo Sousa, presidente da autarquia, lembrava o esforço que a Junta de Freguesia de Machico vem efectuando ao longo das edições, reconhecendo as "potencialidades de um adequado fomento à produção cultural". Desse modo, disse que "a criação de um concurso literário, cuja pertinência se fundamenta nas muitas solicitações que, ao longo dos tempos, a Junta de Freguesia tem vindo a receber, o que vem demonstrar os muitos interessados que esperam uma oportunidade de mostrar as suas criações".
 
De resto, diz já pensar na próxima edição. O VI concurso do género terá como "base um género de epistola ou se quisermos cartas ou correspondência de pessoas que sintam e sofram com o nome de Machico", um ponto de partida, não excedendo as 25 páginas.
Noticia publicada no D.N. de 01.12.2010

Sem comentários: